Prof. Gustavo Henrique Gonzaga da Silva lança a obra “Gente da Maré”

Tags

, ,

A obra “Gente da maré: aspectos ecológicos e socioeconômicos da mariscagem no nordeste brasileiro” será lançada pelo Prof. Gustavo Henrique Gonzaga da Silva na XI Feira do Livro de Mossoró, especificamente no stand da EdUFERSA, neste sábado (07/11), às 19h, que ocorrerá no Pavilhão do Expocenter (UFERSA).

Conheça um pouco desta obra:

gustavo-modelo4

A “marca” Gente da Maré (GDM) é reconhecida por muitas comunidades costeiras e pelas instituições que trabalham com o desenvolvimento da maricultura, por ter dado visibilidade aos pescadores e pescadoras artesanais que vivem da pesca extrativista do marisco e da ostreicultura familiar nos Estados da Bahia, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Com o desenvolvimento deste Projeto outras iniciativas locais, empenhadas em melhorar a qualidade de vida das marisqueiras, poderão contar com espaços de diálogo interinstitucional e multidisciplinar, além de uma renovada sinergia entre comunidades e instituições deixadas como legado pelo Projeto GDM. A gestão do Projeto buscou encontrar um meio termo entre as macro diretrizes formuladas em Brasília, a atuação das Superintendências Federais do Ministério e a realidade local das comunidades costeiras. Para alcançar este objetivo o Projeto contou com Grupos de Trabalho Interinstitucionais que se reuniam sistematicamente para avaliar o andamento do Projeto, bem como para definir as prioridades e readequar seu rumo. Neste sentido, o Projeto GDM seguiu a definição da instituição financiadora em aplicar a metodologia de gestão para resultados, suficientemente flexível para incorporar as necessidades específicas de cada região de atuação do Projeto. O livro visa apresentar aspectos ecológicos e biológicos de A. brasiliana que ainda são desconhecidos ou pouco estudados, além de aspectos relacionados à parte social e econômica da pesca deste molusco no Nordeste brasileiro. A obra está dividida em treze capítulos que abordam aspectos relacionados com a morfologia, distribuição, ecologia populacional, ecologia pesqueira, cultivo e cadeia produtiva de A. brasiliana, além de aspectos relacionados com a saúde ocupacional das marisqueiras. O capítulo um faz uma síntese dos principais aspectos sociais, ambientais e econômicos abordados no Projeto Gente da Maré. O capítulo dois aborda à morfologia e distribuição geográfica de A. brasiliana, enquanto que o capítulo três trata dos aspectos relacionados à reprodução desta espécie. O capítulo quatro faz uma revisão sobre genética de bivalves e o capítulo cinco faz uma revisão sobre ecologia populacional de A. brasiliana, além de apresentar resultados obtidos em estudos ecológicos e de manejo pesqueiro desta espécie no Rio Grande do Norte. O capítulo seis traça um panorama dos aspectos relacionados à Ecologia Humana e a atividade de mariscagem de A. brasiliana no Nordeste brasileiro. O capítulo sete apresenta técnicas para produção em laboratório de sementes de A. brasiliana, desde a obtenção de gametas, passando pela larvicultura, assentamento até a manutenção das sementes. Os capítulos oito e nove analisam o processo de trabalho artesanal e suas relações com a saúde ocupacional em comunidades de pescadores de mariscos e as lesões por esforços repetitivos mais frequentes nestas comunidades em decorrência da pesca destes organismos. O capítulo dez faz uma caracterização da cadeia produtiva de moluscos bivalves nos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte. O capítulo onze realiza uma revisão sobre as práticas de formação popular no âmbito das iniciativas de trabalho e renda, enquanto que no capítulo doze são apresentadas informações sobre políticas públicas e a gestão participativa da pesca artesanal no Brasil. Para finalizar o capítulo treze propõe diretrizes estratégicas para a continuidade e fortalecimento das ações e resultados do Projeto Gente da Maré. Esperamos com este livro apresentar os principais resultados das pesquisas desenvolvidas no âmbito do Projeto Gente da Maré, mas principalmente almejamos retratar a atividade de mariscagem e ressaltar o trabalho árduo das pessoas que vivem desta atividade no Nordeste do Brasil.

Mais detalhes: Catálogo Editorial | Livraria Virtual

Profs. Rodrigo de Almeida Leite, Mário Sérgio F. Maia e Valdemar Siqueira Filho lançam a obra “Escritos Antropofágicos”

Tags

, ,

A obra “Escritos antropofágicos: aproximações entre direito, cultura e informação” será lançada pelos Professores Rodrigo de Almeida Leite, Mário Sérgio F. Maia e Valdemar Siqueira na XI Feira do Livro de Mossoró, especificamente no stand da EdUFERSA, neste sábado (07/11), às 17h, que ocorrerá no Pavilhão do Expocenter (UFERSA).

Conheça um pouco desta obra:

Escritos

O antropofagismo é uma abordagem da cultura como procedimento incorporativo das informações disponíveis no repertório da produção universal da civilização. Por este motivo, não se organizou como receituário ou guia prático sobre seus procedimentos de produção. Este caminho, por um lado, dificultou o acolhimento nos espaços acadêmicos de sua época, devido ao caráter racionalista que ali imperava, e por outro lado, manteve viva no tempo sua força criativa, ainda hoje capaz de contribuir para os temas da cultura, linguagem e produção científica. Apontaremos neste livro alguns trabalhos que apresentam uma contribuição inegável para o movimento antropofágico no sentido de expressar a força deste pensamento no debate atual sobre os temas que nos cercam. Parece-nos que a mestiçagem cultural proposta no antropofagismo representa uma tentativa de sair da marginalização batava, através da fundação de um ponto de vista que nos acolha temporariamente, pois nesta proposta o tempo é moto contínuo. É sob esse olhar que a experiência antropofágica poderia ser interpretada. No antropofagismo, a latência é matéria-prima de sua construção. Esperamos com estes textos provocar novos diálogos sobre os processos criativos na universidade que a aproximem das formas produtivas da cultura. Utilizar o antropofagismo em nossos textos é justamente trazer o espírito (ou ao menos parte dele) que iluminava o Oswald de Andrade e tentar aplicá-lo em cada área aqui abordada. Busca-se discutir a realidade local, a cultura de uma sociedade em contraposição a determinados dogmas que são impostos à cultura e à ciência, sem levar em consideração as peculiaridades regionais. Desta forma, os autores decidiram focar o tema de seus estudos em torno de três eixos principais: o Direito, a Cultura e a Informação.

Mais detalhes: Catálogo Editorial | Livraria Virtual

Profa. Margarida Fernandes Mendonça lança obra “Memória x Patrimônio Histórico”

Tags

,

A obra “Memória x Patrimônio Histórico” será lançada pela Profa. Margarida Fernandes Mendonça na XI Feira do Livro de Mossoró, especificamente no stand da EdUFERSA, neste sábado (07/11), às 16h, que ocorrerá no Pavilhão do Expocenter (UFERSA).

Conheça um pouco desta obra:

Livro de Margarida 1

Para mais informações consulte o site da Feira do Livro de Mossoró

Prof. André Pedro Fernandes Neto lança obra “Uma Introdução à Mineração de Dados”

Tags

, ,

A obra “Uma introdução à mineração de dados: conceitos e aplicações” será lançada pelo Prof. André Pedro Fernandes Neto na XI Feira do Livro de Mossoró, especificamente no stand da EdUFERSA, nesta quinta-feira (06/11), às 18h, que ocorrerá no Pavilhão do Expocenter (UFERSA).

Conheça um pouco desta obra:

André-Pedro-modelo2

Profa. Elisabete Stradiotto Siqueira lança obra “As Organizações e o Semiárido”

A obra “As Organizações e o semiárido” será lançada pela Profa. Elisabete Stradiotto Siqueira na XI Feira do Livro de Mossoró, especificamente no stand da EdUFERSA, nesta quinta-feira (05/11), às 18h, que ocorrerá no Pavilhão do Expocenter (UFERSA).

Conheça um pouco desta obra:

Bete-modelo1

O livro traz um olhar sobre as organizações do semiárido. Inicialmente é apresentado um olhar sobre esta região, tratando a contraposição e complementaridade entre a agricultura familiar e o agronegócio. As tecnologias de convivência com o semiárido dão continuidade ao debate, enfatizando a necessidade de convivência com as características ambientais da região buscando estratégias tecnológicas capazes de melhorar as condições de existência da população, mas ao mesmo tempo, garantindo o equilíbrio sócio ambiental. Adentrando o mundo das organizações privadas, os capítulos seguintes trazem alguns exemplos de organizações empresariais que desenvolvem politicas de sustentabilidade sócio ambiental, e ainda questões relativas a organização do trabalho e a participação feminina no processo de gestão. Esta parte do livro é finalizada com um debate sobre a fruticultura irrigada evidenciando suas potencialidades e contradições. Na segunda parte do livro o foco é a dimensão rural e como as organizações do terceiro setor tem ocupado um papel importante no desenvolvimento da região. Os estudos demonstram a importância do desenvolvimento sustentável e como as populações rurais tem se apropriado deste conceito no desenvolvimento de alternativas de emprego e renda na região. Na terceira parte do livro são apresentadas as experiências que tratam a dimensão das políticas públicas no diálogo com o semiárido, traz uma reflexão sobre as ocupações espontâneas, analisando os riscos que essas proporcionam para a saúde humana e o equilíbrio ambiental, e um  alerta aos gestores públicos sobre a necessidade de mudança dos paradigmas de gestão.

Mais detalhes: Catálogo Editorial | Livraria Virtual